sexta-feira, 25 de março de 2011

A revolução e os revolucionários…

O grito trancado na garganta, os ânimos passivos e os desânimos efevercidos.

A revolução adormecida e os bravos revolucionários esquecidos dela…

Onde está a revolta? As atitudes? E os discursos fundamentados na incoformidade?

Falta o sangue quente, os olhos enraivecidos e brilhantes dos nossos verdadeiros heróis (não aqueles que assistimos perdendo as batalhas toda terça-feira).

Os ideais não morreram e nem foram deixados de lados… estão aí!

Basta esticar a mão, acariciá-los, afagá-los e retomar sua força em nossos espíritos…

A revolução não morreu, foram os revolucionários que resolveram descansar por um instante…

Só basta acordá-los…

Nenhum comentário:

Postar um comentário