domingo, 2 de outubro de 2011

Gaia x homem x mercado

O homem não se considera parte componente no universo, parte do organismo vivo conhecido como Terra, ou mesmo, Gaia. Essa falta de uma interligação, de um reconhecimento do homem como integrante desse organismo complexo, faz com ele se sinta no direito de submeter a natureza e dela retirar todo o necessário para seu desenvolvimento.

Seguindo a premissa do desenvolvimento a todo o custo, típico conceito da atual forma da sociedade, utiliza da tecnologia para obter o máximo possível da natureza, afim de saciar sua dependência consumista e garantir a perpetuação dessa falsa premissa de desenvolvimento.

A visão de um desenvolvimento que interaja com a natureza, sem prejudicar o modo de produção, penalizando os mais pobres pela poluição, retirando assim dos ricos, verdadeiros poluidores, atende a uma ótica unicamente mercadológica. Essa concepção de um mercado sempre em desenvolvimento, designando às tecnologias que virão a obrigação de salvar o planeta, mascara dentro de um conceito de desenvolvimento sustentável a obtenção cada vez maior de riquezas e o empobrecimento de sociedades e da biodiversidade.

O homem como parte integrante de um sistema vivo mais desenvolvido e complexo, necessita-se enxergar como parte de um todo. A Terra sobrevive sem o ser humano, mas a premissa contrária não se aplica ao caso.

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

O que se fazer?


Ando pensando o que fazer?
Enquanto os políticos ganham montanhas de dinheiro, nosso salário anda miserável.
Enquanto assassinos tem a proteção do Estado (isso mesmo!), o povo desgraçado morre, ou de bala perdida, ou na fila do postão, ou até fuzilado dentro de um ônibus pela polícia.
Olhando para a Inglaterra da até vergonha! Enlouqueceram por uma bala perdida que achou um alvo…
Enquanto para eles isso é o fim, nós achamos, no máximo, uma mera fatalidade, ou pior, já é normal… Ah! Mas protestamos! Vão uma centena de pessoas de branco e com faixas, parando ruas segundárias e gritando lamentos organizados! Isso mesmo pessoal! 
Mas sem preocupação! 2014 está aí! A Copa é nossa! Tudo vai se resolver! O Brasil é o país do futuro, já dizia o Renato! O meu medo é não chegarmos vivos nele.

sexta-feira, 25 de março de 2011

A revolução e os revolucionários…

O grito trancado na garganta, os ânimos passivos e os desânimos efevercidos.

A revolução adormecida e os bravos revolucionários esquecidos dela…

Onde está a revolta? As atitudes? E os discursos fundamentados na incoformidade?

Falta o sangue quente, os olhos enraivecidos e brilhantes dos nossos verdadeiros heróis (não aqueles que assistimos perdendo as batalhas toda terça-feira).

Os ideais não morreram e nem foram deixados de lados… estão aí!

Basta esticar a mão, acariciá-los, afagá-los e retomar sua força em nossos espíritos…

A revolução não morreu, foram os revolucionários que resolveram descansar por um instante…

Só basta acordá-los…

sábado, 22 de janeiro de 2011

Contos de Fadas?

http://www.ilustrativa.com.br/blog/2010/04/15/a-origem-sangrenta-dos-contos-de-fada/

A Comédia da Vida Privada

O circo está montado, os palhaços estão postados no picadeiro e o público está ansioso na esperança de um final satisfatório.
O marasmo das férias e a chatice de não ter o que se fazer (será mesmo?) faz do laboratório humano um “sucesso” inevitavelmente duvidoso.
Os narizes de palhaços estão colocados, as cobaias estão alimentadas, só basta descobrir, no mundo do BBB, no papel de quem está quem…

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

"Quantas vezes a gente, em busca da aventura,
Procede tal e qual o avozinho infeliz:
Em vão, por toda parte, os óculos procura,
Tendo-os na ponta do nariz!" (Mario Quintana)

terça-feira, 7 de setembro de 2010

?????????????

Que País É Esse 

Nas favelas, no senado
Sujeira pra todo lado
Ninguém respeita a constituição
Mas todos acreditam no futuro da nação
Que país é esse?
Que país é esse?
Que país é esse?
No Amazonas, no Araguaia iá, iá,
Na Baixada Fluminense
Mato Grosso, nas Gerais e no
Nordeste tudo em paz
Na morte eu descanso, mas o
Sangue anda solto
Manchando os papéis, documentos fiéis
Ao descanso do patrão
Que país é esse?
Que país é esse?
Que país é esse?
Que país é esse?
Terceiro mundo, se for
Piada no exterior
Mas o Brasil vai ficar rico
Vamos faturar um milhão
Quando vendermos todas as almas
Dos nossos índios num leilão
Que país é esse?
Que país é esse?
Que país é esse?

Renato Russo (Legião Urbana)